O verbo DAR na Libras é um verbo com concordância, isto é, o início do movimento do sinal é no ponto onde está (ou foi) estabelecido o agente da ação, aquele que faz a ação de DAR. O final do movimento é no ponto está está o paciente da ação, isto é, aquele que recebe a ação de DAR.

O significado para receber é feito com o sinal DAR mas o ponto de vista é diferente. O “dar” é feito do ponto de vista daquele que está dando algo. O “receber” é feito do ponto de vista daquele que está recebendo algo de outro. Então, dar e receber, referem-se a mesma ação, mas são percebidas de ponto de vistas diferentes, uma do ponto de vista daquele que está fazendo a ação de dar algo, e a outra do ponto de vista daquele que está recebendo algo.

Veja os exemplos:

DAR (1) – (eu) DAR(para) (você)

No exemplo acima, pode-se dizer que esta é a forma mais “simples” do verbo DAR. Não foi feito a sinalização para EU e nem a sinalização para VOCÊ, elas ficam implícitas. O início do movimento do sinal DAR está junto ao sinalizador (EU). O final do movimento está na posição do interlocutor (VOCÊ) que está sendo estabelecido pelo olhar do sinalizador.

Desta forma, pode-se dizer, que ao realizar o sinal DAR já se está sinalizando uma frase completa “eu dei algo para você”. Esse algo em Libras seria sinalizado antes de fazer o sinal DAR. O verbo DAR pode ser feito com uma mão, ou com as duas mãos. Geralmente quando é feito com as duas mãos é para dar ênfase a ação.

DAR (1b) – (eu) DAR(para) (você).

Veja outro exemplo:

DAR (2) – (ele) DAR(para) (eu/mim).

Na sinalização acima, o sinalizador está olhando para o interlocutor (você), mas o início do sinal DAR é feito de um ponto lateral mais distante do sinalizador. Entretanto, o final do movimente é feito junto ao corpo do sinalizador. Dessa forma cria-se o significado “ele deu algo para mim”.

Esta sinalização também significa “eu recebi algo dele”, pois está sendo sinalizada do ponto de vista daquele que está recebendo um objeto. Geralmente é desse forma que deve-se sinalizar quando a ênfase do significado está em receber algo.

DAR (3) – (ele) DAR(para) (ele)

Nos dois exemplos acima, uma terceira pessoa, está dando algo para outra terceira pessoa, e essa, está recebendo algo do outro. Quando se usa de uma forma ou de outra? Depende do contexto discursivo. Durante a sinalização, o sinalizador estabeleceu um personagem em um ponto à direita e outro personagem em outro ponto à esquerda. O movimento do verbo DAR inicia no ponto daquele que está fazendo a ação de DAR e termina naquele que está recebendo o objeto que está sendo dado.

DAR (4) – (eu) DAR (ele acima).

Geralmente essa sinalização significa “eu dei algo para Deus”. É comum a divindade ser sinalizada para cima do corpo da pessoa.

Dependendo do contexto narrativo, pode ser que fosse sinalizado que uma pessoa estava em um andaime acima da posição do sinalizador, dessa forma a sinalização acima significaria “eu dei algo para aquela pessoa que está ali em cima”. Com esse exemplo percebe-se que deixar claramente identificado os personagens e a posição dos personagens no contexto narrativo é muito importante para a correta sinalização do verbo DAR.

Algo semelhante ocorre com o exemplo abaixo.

DAR (5): (ele) DAR(para) (eu/mim)

Nessa sinalização alguém acima de mim (em posição física acima de mim), ou Deus, está me dando algo. Também posso dizer que estou recebendo algo de alguém ou de Deus, conforme contexto narrativo.

Aspecto distributivo no verbo DAR

O verbo dar também pode se flexionar quanto a distribuição, de forma simples, a ação de DAR pode ser para uma pessoa, duas pessoas, três pessoas, muitas pessoas, todas as pessoas. Essa flexão é feita com a modificação do movimento do sinal que é feita a diferentes pontos no espaço onde estão (ou são) estabelecidos referentes do discurso. Esses referentes podem estar presentes no momento da sinalização ou não.

Para mais detalhes sobre o posicionamento dos referentes no espaço de sinalização veja o post “como ser fluente em Libras – estabelecendo os referentes“.

Veja os exemplos:

DAR(distributivo 2) – eu dei algo para 2 pessoas

DAR(distributibo 3) – eu dei algo para 3 pessoas

DAR(distributivo todos) – eu dei algo para todas as pessoas

Nos exemplos acima, percebe-se que a ação de DAR está flexionada quanto ao número. A ação de DAR é distribuída a personagens estabelecidos previamente no contexto narrativo.

Flexão quanto ao aspecto temporal

O aspecto temporal refere-se a quanto tempo dura uma determinada ação. Os verbos em português não tem uma grande diversidade de flexão quanto ao aspecto temporal. De forma simplificada, em português, utilizamos o pretérito perfeito (dei, estudei, caminhei) para dizer que uma ação ocorreu pontualmente em um momento no passado e o pretérito imperfeito (dava, estudava, caminhava) para dizer que uma ação ocorreu por um determinado tempo indeterminado no passado. Basicamente é isso que temos em português. Para dizer que uma ação ocorreu durante um determinado tempo, usamos outras palavras na frase como:

(1) Todo dia eu lia um livro. (todo dia indica uma ação recorrente)

(2) De vez em quando eu leio um livro. (de vez em quando indica ações pontuais que ocorrem de forma recorrente)

Entretanto na Libras o assunto é bem mais complexo. Essas recorrências e durações de tempo de uma ação modificam como o verbo é feito. Veja como é sinalizado verbo DAR para indicar uma ação que ocorre repetidamente de forma exaustiva.

DAR(durativo) – eu dou algo constantemente a ele.

Você quer aprender mais sobre a Libras e as forma de flexão dos verbos na Libras? Então conheça as publicações APRENDA LIBRAS.